Não Cometa Estes 7 Erros Quando se Trata de Jejum Intermitente

O jejum intermitente é popular entre os preocupados com a saúde, pois oferece muitos benefícios: promove a perda de gordura e peso, melhora a sensibilidade à insulina e aumenta a imunidade. Mas antes de tentar o jejum intermitente, evite esses 7 erros comuns, como não acompanhar sua ingestão de calorias, para que seus esforços não sejam desperdiçados.

Jejum intermitente
Seu corpo usa glicose como fonte de combustível. A glicose é proveniente dos alimentos recebidos ou do glicogênio armazenado. Mas quando você está em jejum, seu corpo usa cetonas ou gordura como combustível.

No jejum intermitente, você faz seu corpo queimar gordura sem precisar contar calorias. Outros benefícios do jejum intermitente incluem:

* Melhora a função cognitiva e a saúde intestinal.
* Melhora o sistema imunológico.
* Melhora a sensibilidade à insulina em pessoas com sobrepeso e promove perda de gordura e peso.
* Melhora doenças metabólicas como diabetes tipo 2 e preserva a massa e a função muscular.
* Melhora a qualidade do sono.

Existem diferentes tipos de jejum intermitente, e estes são os  três mais populares:

– Dieta 5: 2 – Para esse método, você deve consumir apenas 500 a 600 calorias por dois dias por semana.
– Método 16: 8 – Esse método exige que você jejue por 16 horas todos os dias. Por exemplo, você deve jejuar do meio-dia às 20h.
– Coma-pare-coma – Para esse método, você não pode comer nada do jantar de um dia até o jantar do dia seguinte ou um jejum de 24 horas pelo menos uma ou duas vezes por semana.

No entanto, se você parecer preso durante o jejum intermitente, poderá estar cometendo um erro (ou vários) que está negando seu trabalho duro. É frustrante, mas se você estiver enfrentando um dos sete erros, ainda há tempo para mudar seus hábitos.

1. Você não monitora seu progresso
Manter um diário sobre o que você come e o que não come, juntamente com as refeições, o ajudará a acompanhar o seu horário de jejum e cumpri-lo.

De acordo com um estudo com 1.700 participantes publicado no American Journal of Preventive Medicine, manter um diário alimentar detalhado pode ajudar a dobrar a perda de peso.

O monitoramento dos níveis de ingestão de alimentos, humor e atividade física ajudará você a descobrir qual área da sua dieta precisa ser aprimorada.

2. Você está comendo demais
O jejum pode ajudá-lo a controlar sua ingestão de alimentos sem precisar contar calorias. Em um estudo publicado no International Journal of Obesity and Related Metabolic Disorders, os pesquisadores observaram como os voluntários comiam após um jejum de 36 horas.

Os participantes consumiram um pouco mais de calorias na próxima refeição em comparação com aqueles que não jejuaram. No entanto, os resultados revelaram que aqueles que jejuavam consumiam pelo menos 2.000 calorias a menos nos próximos dois dias.

Não assuma que quebrar um jejum é o mesmo que um convite para comer compulsivamente. Se você ingerir muita comida altamente calórica, seu corpo tende a armazenar calorias extras, formando gordura, o que atrasa os resultados do jejum.

3. Você não está comendo os alimentos certos
Depois de jejuar por 18 a 24 horas, escolha cuidadosamente os alimentos que você come. Alimentos sem valor nutritivo, como pizza ou álcool, dispararão e afetarão seus níveis de insulina. Isso torna o açúcar no sangue instável, deixando-o com fome e mal-humorado durante as horas de jejum. Isso também atrasará seus resultados.

Quando terminar de jejuar, desfrute de uma refeição nutritiva que contém muita fibra, gorduras boas e proteínas de alimentos como peixe, frutas, carnes magras, nozes e sementes, azeite e legumes.

4. Você está consumindo muito café
Beber café após um jejum noturno pode reduzir sua fome e aumentar seus níveis de energia. Mas beber demais pode eventualmente causar ganho de peso.

Vários estudos sugerem que a ingestão excessiva de cafeína aumenta os níveis de glicose no sangue e prolonga esses aumentos. Isso significa que você se torna menos sensível à insulina e mais propenso a armazenar gordura.

5. Você não está monitorando sua ingestão de calorias durante o jejum
Quando você jejua, deve consumir zero (ou quase zero) calorias durante as horas que não são de comer.

Se você não ficar de olho na ingestão de calorias, consumir até uma pequena quantidade de calorias pode afetar seus resultados. Mantenha um diário para evitar esse erro.

6. Você está exagerando no seu jejum
Se você é novo no jejum intermitente, não tente um jejum de 24 horas no seu primeiro dia. Comece gradualmente com uma janela de jejum menor.

À medida que você se ajusta ao jejum intermitente, aumente gradualmente sua janela de jejum. Experimente o método 16: 8 se precisar de um cronograma de jejum eficaz e sustentável.

7. Você não está fazendo mudanças positivas no estilo de vida
O jejum é apenas um fator em sua saúde geral. Para obter melhores resultados, gerencie seus níveis de estresse, durma oito horas com sono de qualidade todas as noites e siga uma dieta equilibrada.

Ter bons hábitos tornará seu jejum mais gerenciável e oferecerá benefícios mais duradouros.

Observe que o jejum intermitente nem sempre funciona para todos. Se você é novo no jejum, tente por 30 dias antes de decidir se deseja continuar por um período mais longo.

Se sentir algum efeito colateral negativo em jejum, coma alguma coisa e consulte seu médico antes de continuar.

Leia mais:

6 Maneiras Naturais de Queimar Gordura se Você não Pode Exercitar-se Regularmente

Maneiras Fáceis de Cortar 200 Calorias de sua Dieta

Fontes:
– Natural News: Don’t make these 7 mistakes when it comes to intermittent fasting
– MBG Health: 7 Intermittent Fasting Mistakes That Could Make You Gain Weight
American Journal of Preventive Medicine: Keeping A Food Diary Doubles Diet Weight Loss, Study Suggests
International Journal of Obesity and Related Metabolic Disorders: Effect of an acute fast on energy compensation and feeding behaviour in lean men and women.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *